domingo, 13 de junho de 2010

UMA TERNURA

"Eu sei, parece-te Que perdi o fio à Meada, Mas não. Tive de Fazer uma Pergunta Parágrafo PORQUE pedia-me que te olhasse nsa Olhos e sabes Que me perco em qualquer semper dos Lugares Onde guardas uma ternura." Sandra Costa
Com amor e carinho,
Sílvia

8 comentários:

Nydia Bonetti disse...

Coisa boa perder assim, o fio da meada... Que post lindo, Silvia! beijo, boa semana!

cirandeira disse...

Humm...temos um remexer e virada
de olhos por aqui!
Gostei, uma gracinha!

Um abraço

CAMINHOS DE LUZ disse...

Uma composição perfeita de sensibilidade e doçura! grande abraço.

Prisca disse...

Lindo......

Leo disse...

Lindo, perder-se assim faz bem a alma.

Beijos, Sil querida.

Sílc disse...

O olhar diz tudo não é não!
Também amei! Obrigada meus amores!
Silvia

Robério Marques disse...

Oi Silminha tudo bom?
Tenho o previlegio de lhe dizer que dei-te o Prêmio Dardos, como forma de reconher seu belo trrabalyho neste espaço lindo e bem conservado.
Dê uma passada no meu blog e pegue o que é seu tá ok?
Abração

Sílc disse...

Obrigada meu lindo Robério. Já abri seu presente e estou muito feliz! Espero poder me fazer por merece-lo!
Com amor e carinho,
Sílvia