segunda-feira, 28 de junho de 2010

A HISTÓRIA DE UM LINDO CAMAFEU

Desejo tecer e incluir na minha Colcha de Retalhos uma linda história de amor. A Primogênita de 6 irmãos. Seus Pais Italianos Sophia e Salvador. Seu lindo nome : Aneris. Nasceu em 23 de Junho de 1919.
Em São Paulo vivenciaram tempos difíceis, mas a Família era grande e por isso sempre debaixo da supervisão dos Pais, Tios, Tias, Primos(as), havia muita alegria, reuniões lá na Casa de seus Pais no Cambuçi, acolá Tios e Tias, Primos(as) no Ipiranga mas sempre juntos, unidos e levando a vida uns ajudando os outros e a alegria contagiante, legado da Itália, imperava nessa linda família e seus parentes. Aos Domingos todos juntos almoçavam Macarronada com Porpetas, feita pelas Mães, Tias, Filhas, e ao entardecer, violão, serenata, com lindas canções onde todos disputavam a sua vez. Tempos bons e repleto de  verdadeira amizade, interesse, com amor e aprendizado.
Um dia a Primogenita ANERIS se enamorou. Foi como um Vestibular. Ele, loucamente apaixonado precisou passar por uma prova difícil, foi sabatinado por todos do pedaço.
Ela com a ajuda de suas quadro irmãs e muitas primas deixou claro o quanto estava encantada por ele. Como serem aceitos por todos? Ele, romantico, simpático, esperto resolveu de uma forma muito linda encantadora mostrar a todos o quanto amava a linda Aneris. PRESENTEOU-LHE COM UM LINDO CAMAFEU! Jóia muito valozida na época. Era de marcacite e madre pérolas.
Assim comquistou sua amada e deixou bem claro a todos familiares como era imenso seu amor pela linda Aneris. Ficaram noivos imediatamente após receber esse lindo Camafeu.
Aneris tinha 23 anos quando o ganhou. Se casaram, mas desde o momento que o ganhou, nunca mais o tirou.
Hoje com 91 anos, minha linda e querida Tia ANERIS ainda o usa.
Seus dois filhos, Iliada e Homero Filho, possuem um Porta Retrato da Mãe usando o Camafeu aos 23 anos quando o ganhou de seu amado.
Fica aqui tecido com fios de ouro um lindo momento vivido por duas pessoas que se amaram muito e viveram tempos felizes onde havia respeito, responsabilidade, amor verdadeiro, digno, sincero, amor para sempre.
E conseguiram aumentar a família italiana para deixá-la mais completa e feliz.
Nós a amamos e respeitamos, Tia Aneris.
Obrigada por tudo que nos ensinou com o passar dos dias que estivemos com a Senhora. Sua delicadeza, elegância única em nos ensinar a sentar para almoçar, jantar, lanchar com muita paciência a segurar os talheres da forma correta e seus conselhos sábios ainda permanecem conosco: seus filhos, netos, bisnetos, sobrinhos e filhos destes, pois acredite, muito do que sabemos hoje, aprendemos da Senhora com sua linda história de Amor onde tudo começou com um lindo e precioso Camafeu!
Amo-te!
Para minha Querida Tia Aneris um Poema:


CAMAFEU

Lembram, no aspecto, as frágeis miniaturas,
escrínio, camafeu, flor em redoma,
missal a refulgir de iluminuras,
frases de ouro a evolar folgasse aroma.

Êmulo de imperiais cinzeladuras,
que o poeta ductílimo, esmera e Chroma,
lavor que impõe desvelos e torturas,
mas donde, em versos, a Beleza assoma.

Quem te arquiteta em rimas de alabastro,
enclausurando em ti a imensidade,
da larva subterrânea à luz de um astro,
transmuda-te de fino estojo em arca,
jóia antiga de eterna mocidade,
sacrário excelso da alma de Petrarca.
Correia Pinto


A palavra camafeu provavelmente origina-se do latim cammaeus, que quer dizer pedra entalhada ou esculpida. Inicialmente, a ágata foi a gema mais utilizada. Bem mais tarde, já a partir do século XV, passou-se a utilizar também a concha.
Na confecção dos camafeus, as gemas podem ser gravadas como uma imagem (intaglio ou entalhe) ou trabalhadas em relevo.
ANERIS , SEUS IRMÃOS E PAIS.

ANERIS SUA FAMÍLIA.

ELEGANTE ANERIS E SEU PAI

LINDA ANERIS HOJE COM FAMÍLIA

Com amor e carinho,
Sílvia







16 comentários:

Ana Barreto disse...

Minha querida...
Que honra e que alegria receber o teu comentário no meu mundinho, tecido de sonhos... Vim ver o tecido do teu... Linda colcha!!! Amei ver-me fazendo parte de alguns arremates, nessa tessitura bela que vens dando ao teu blog... Sensibilidade, carinho e respeito... Que lindo! Podes ( e para mim será razão de alegria), usar meus escritos qdo quiseres... São de quem os lê, a partir do momento que os jogo nesse nosso inter-mundo... Virei te ler sempre que possível, Sílc... Já figuras entre os meus favoritos... Um grande e carinhoso abraço pata ti!

BEBE disse...

A cada palavra que eu lia uma
lágrima de amor vertia...
São com estes sopros de vida
que na minha redoma flutuante
sobrevivo.
Mais prazer ainda foi chegar aqui
e encontrar em ti a minha sintonia...
Nasci em Santa Catarina. Amo Lya Luft, fabriquei camafeus de marcassita muito tempo, adoro Portugal...Vou e volto lá em pensamento todo dia.
Se você ler as postagens mais antigas encontrará muitas para Portugal.
E justamente ontem pensei assim...
Puxa quantos segredos guardo numa colcha de retalhos.

Me aguarde...
Um grande abraço sincronizado
da
BEBE
Te convido também a visitar meu
blog de sonhos de uma menina.
http://sonhosbetinha.blogspot.com/

Sílc disse...

Ana Barreto e BEBE: Como estou feliz por terem vindo me visitar.
Obrigada! Estou realmente emocionada e muito feliz também!
Com amor e carinho,
Sílvia

nydia bonetti disse...

Ah... Silvia, te ler nos faz melhor... beijos, querida.

Sílc disse...

Obrigada Nydia. Vindo de você me sinto toda, toda!rsrsrs
Com carinho,
Sílvia

Leo disse...

e eu nem sabia o que era um camafeu, na verdade vi deles de monte, mas não sabia que tinham esse nome, sempre me lembrarei de ti agora, quando ver algum. eu venho aqui e saio mais leve sempre, tu tem uma escrita bela e gostosa de se ler.

Um beijo, amiga!

Sílc disse...

Obrigada meu lindo Léo. você ja é da minha família!
Beijos carinhosos
Silvia

Sílc disse...

Estou postando o Comentário da Ilíada:
"Querida prima, Prima querida..... Que lindo!!!!!!!! Muito obrigada. As recordacões que vieram juntas com esse seu texto,foram as mais deliciosas! Tem o gosto da macarronada da Vó Sophia e a lembranca das musicas alegres que o vô Salvador tocava na Vitrola . Lindo,lindo,lindo. Nao tenho mais palavras. Fiquei e ainda estou super emocionada. Muitos bjs e carinho, de sua prima Iliada
P.S. Nao sabia que tinhamos poetisas na familia. O Homero escreve muito bem. Eu gostaria de tb ter esse dom.

Sílc disse...

Comentário da Ilíada:
Querida Sílvia, enviei o seu blog para varias amigas minhas, que conhecem minha mae e muitas me responderam e pediram para que eu parabenizasse vc. pelo carinho do seu texto e me disseram"Que bom que vc ainda tem sua mae perto de vc. Desfrute bastante dela" Obrigada outra vez... bjs bjs bjs...... Iliada
P.S. Meu apto esta lindo. Bem colorido, tenho paredes terracota, vermelha, cinza clarinho (do qto da mamae, com todos os moveis dela que mandei reformar e pintar tudo de branco,com endredon florido, tudo modernooooooo) Esta tudoCOLORIDOOOOOOOOOOOO..........Amovermelho .eh minha cor preferida e Tulipa eh a minha flor. mais bjsssssss

Terráqueo disse...

Comovente essa história. Faz a gente acreditar que o amor pode dar certo, nem que seja de uma sobrinha por uma tia. Lindo.

Bjs.,

Terráqueo

Sílc disse...

Obrigada meu lindo Terráqueo. Você é especial e amo suas Postagens inteligentes, as vezes polêmicas, mas sempre abordagens que nos permitem conversar, partilhar assuntos difíceis, outros nem tanto, mas o importante e a abertura que você nos dá para pensar, repensar nos seus temas.
Obrigada pela visita.
com carinho
Sílvia

Silvana Nunes .'. disse...

Bom dia.
Muito bom o seu espaço. Adorei a história. Minha mãe tem um camafeu que era de minha avó.
Já que cheguei até aqui, aproveito para convidá-la a conhecer FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER..., com histórias de nosso Brasil; e MEU CADERNO DE POESIAS, onde coloco poesias que coleciono desde a minha juventude.
Um forte abraço.
Que vença o Brasil !
Saudações Educacionais!

Sílc disse...

Obrigada linda Silvana! Já fui visitá-la e você é só delicadeza!
Já a estou seguindinho.
Com carinho,
Sílvia

nydia bonetti disse...

Silvia, você viu que nos modelos novos de templates, tem uma imagem de colcha de retalhos? lembrei de você... beijosss.

Leo disse...

Sil querida, te indiquei um selo lá no meu blog. espero que goste.

Beijossss....

Dario B. disse...

Que riqueza, tão sublime e bela história, dentro da sua simplicidade. Emocionei-me, lembranças sem fim de acontecimentos semelhantes.